MENU

31/05/2024 às 23h00min - Atualizada em 01/06/2024 às 00h05min

Tchernóbil ainda lida com efeitos de ocupação do começo da Guerra da Ucrânia

Palco do maior desastre nuclear da história passou cerca de um mês sob controle russo no início do conflito

https://feeds.folha.uol.com.br/mundo/rss091.xml
https://redir.folha.com.br/redir/online/mundo/rss091/*https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2024/05/tchernobil-ainda-lida-com-efeitos-de-ocupacao-do-comeco-da-guerra-da-ucrania.shtml

A explosão de um reator na usina atômica de Tchernóbil, na atual Ucrânia, em 1986, entrou para a história como o maior acidente nuclear do mundo -estima-se que a radiação liberada na atmosfera naquele 26 de abril tenha sido 400 vezes superior à emitida pela bomba atômica de Hiroshima.



Em 24 de fevereiro de 2022, quando teve início a invasão em larga escala da Ucrânia pela Rússia, o local voltou a servir de cenário para um pesadelo nuclear. A partir de Belarus, os russos adentraram a chamada zona de exclusão de Tchernóbil, uma área de 2.600 km2 caracterizada por altos níveis de contaminação radioativa em cujo centro está a usina. Veículos militares, incluindo um tanque, chegaram ao edifício da administração principal da usina por volta das 14h da tarde. Às 17h, ela tinha sido tomada.
Leia mais (05/31/2024 - 23h00)

Folha de São Paulo



Fonte: https://redir.folha.com.br/redir/online/mundo/rss091/*https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2024/05/tchernobil-ainda-lida-com-efeitos-de-ocupacao-do-comeco-da-guerra-da-ucrania.shtml
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://gazetadobrasil.com.br/.